A viagem e os encontros têm sido intensos nesta nova jornada sobre a Translitorânea. Em cada encontro fortuito, em cada porta que se abre, uma nova história. Os dias vão passando e um universo de impressões vai se construindo…

“De repente, o país nos apareceu sob a forma de uma ostra a ser aberta. A pérola estava no seu interior, ela estava lá”.  Jack Kerouac

S 20°47.819’
W 040°48.621’
Iconha, ES
José e Dunga
José e Dunga são agricultores da região de Iconha que vendem seus produtos a beira da BR 101. Seu José o proprietário do terreno onde reside com a família, filhos e netos. Dunga trabalha para José e reside numa pequena morada ao lado da barraca onde comercializam seus produtos.

S 20°39.061’
W 040°38.555’
Posto Jaqueira, ES

S 20°39.061’
W 040°38.555’
Posto Jaqueira, ES

 

S 19°52.091’
W 040°24.287’
Ibiraçu, ES
Lucas nasceu na cidade de colonização italiana de Ibiraçu. Faz parte da geração que conquistou a cidadania italiana por reintegração. Quando Lucas tinhas 6 anos de idade, seus pais, proprietários de uma marmoraria e de uma loja, decidiram parar tudo pois trabalhavam tanto que não tinham tempo para se dedicar à vida familiar. Foram para os EUA, onde trabalharam por 4 anos, antes de imigrarem para a Inglaterra. Os pais se aposentaram, retornaram ao Brasil. Os 3 filhos ficaram por lá. Lucas retornou recentemente e hoje se ocupa do negócio da família situado à beira da BR-101: uma lanchonete e um cartório. Diz ter vivido uma bela experiência. Viajar e morar em diferentes lugares, lhe fez ver o mundo com outros olhos. Não sabe ainda se ficará ou se deixará o Brasil novamente.

 

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: